Costa de Souza

Caricatura | Ilustração


3 Comentários

Mulheres organizam protesto contra Universidade

Central de Notícias Meio Verdadeiras (NMV) – Cabreiras em função da expulsão de uma acadêmica da Unitaliban por ter andado com vestido curto na universidade, um grupo de 2 milhões de alunas de universidades brasileiras resolveu protestar, nesta segunda-feira (9), e comparecer às aulas de minissaia.

De acordo com o diretor da Unitaliban, não foi possível contê-las nem expulsá-las por não haver uma liderança responsável pela movimentação que pudesse ser pega pra cristo.

– Se todas andam assim, como vamos chamar alguma delas de puta? Ou chamaremos todas? O que é a putaria? Pra onde vai o Brasil? Quem matou Odete Roitmann? – perguntava-se o diretor-filósofo.

Mais de cem universidades de todo o país passaram o dia olhando de baixo pra cima, e vislumbrando um belo cenário. Isto porque a procura por vagas em todos os cursos cresceu 2300% em apenas um dia. Especialistas em diversas áreas de todos os continentes se ofereceram pra participar de projetos de pesquisa ou lecionar na educação superior no Brasil.

– Nunca antes na história deste país se viu tanto… tan…. ô, meu Deus! – disse Lula ao visitar a universidade pra apoiar as manifestantes.


2 Comentários

Caricatura para show de Fredy Fevereiro

cartaz ary barrosoFiz uma caricatura do compositor Ary Barroso para a produção do show de Freddy Fevereiro e Banda. A caricatura foi inserida no cartaz acima (clique pra ampliar). O show circula ainda por Floripa (dia 5), Brusque (6) e Joinville (8).

Ary-Barroso-500

Do Ary eu só conhecia “Aquarela do Brasil” e “No Rancho Fundo”, que eu nem sabia que era dele. Me encantei ao descobrir mais composições, gravadas por Gal Costa, Elis Regina, Alcione e Caetano Veloso, entre outros. Um mestre do samba. Compositor, pianista e radialista. Se recusou a ser produtor musical da Disney e se justificou:  “bicose ríer no reve Flamengo”.


3 Comentários

Esquete: Audrey Tautou

tatou foto

A atriz francesa Audrey Tautou no rascunho. Logo logo a trabalho no computador. Não esta semana. Passei pela foto dela ontem e não resisti em caricaturá-la.

Verbo estranho, né? Tem gente que diz que é “caricaturizar” o correto, mas o Pai Aurélio disse pra eu escrever assim. Respeito. Respeito-o até na palavra “esquete”. Já disse aqui que não gosto de resumir meu trabalho ao espirro “sketch”.  Tentativas de agringalhar (tchau, Aurélio) meu vocabulário técnico-ilustrístico (até nunca mais) são aceitas nos comentários.


4 Comentários

Senado paralisado por gripe suína

Central de Notícias Meio Verdadeiras (NMV) – O senado federal fechou as atividades por tempo indeterminado por co… por co… por conta da gripe suína.

Em homenagem a seu presidente, os senadores vão usar esta máscara até que retomem as atividades. Eles pedem aos leitores do blog que imprimam a sua e usem também.

máscara sarney


Deixe um comentário

Adormecida

adormecida-500

Adormecida – acrílico sobre tela – 40 x 60 cm

Gauguin falava que é preciso pintar de memória. Essa obra foi desenvolvida assim, sem referencial fotográfico, em lápis aquarelável, em abril do ano passado. Baseia-se numa imagem que não saía da minha cabeça desde o carnaval daquele ano e que, graças a essa pintura, continua na minha cabeça.

Indo de Itajaí pra Laguna de busão, um grupo de gostosas entra no ônibus em Balneário e segue até a Praia do Rosa. Sentam-se nas duas fileiras à frente da minha. Lá pelas tantas uma delas reclina o banco e dorme, quase no meu colo. E que colo!

Escrevi sobre isso quando postei a imagem em aquarela, no post Adormecida da série As Indecorosas do blog (veja nas categorias). É ela, então, a primeira indecorosa pintada em tela.

Foi um trabalho de dois dias no começo do mês, e o acabamento foi feito ontem à noite. O trabalho valoriza as linhas. Pintar de memória foi a grande sacada pra desenvolver o cenário “tubular” no lugar das linhas retas da imagem real.


3 Comentários

Pelas paredes

inteira-frontal-mais-luz

Esta foi minha primeira experiência em paredes. Um final de semana ao lado de artistas que pintaram, juntos, a Rádio Comunitária Fortaleza Adenílson Telles, em Blumenau. Eu estive lá hoje de manhã pra terminar a minha parte. Muito obrigado a todos que me deram conselhos para a obra e para os que possibilitaram minha participação nesse evento! A experiência foi nova e enriquecedora.

Cada vez mais me convenço que preciso entender melhor as tintas, os pincéis e os suportes. É uma pena que meus grupos de amigos nunca tenham discutido sobre isso.  Só hoje posso dizer que estou mais perto de saber a diferença entre pegar um papel, uma tela ou uma parede pra fazer arte do que a diferença entre pegar um baixo, um violão ou uma guitarra, instrumentos que caíram tão facilmente no gosto popular. E olha que na música eu sou ruim demais! Que bom que existem artistas camaradas em Blumenau pra que eu possa começar a discutir artes visuais.


3 Comentários

A modelo aprovou

gisele-pavanate

Gisele Pavanate aprovou e comprou a minha pintura “Rainha em Lilás”, em acrílico sobre papel, publicada no post “Pré-Carnaval”. Ela foi a modelo da pintura, feita a partir de uma foto dela publicada na Revista Nua, revista masculina 100% catarinense.  Em Balneário Camboriú, sexta-feira, entreguei a pintura a ela.

encomende a sua: arte@costadessouza.com


5 Comentários

Sambista em Laranja

 

Sambista em Laranja

Acrílico sobre tela – 50 x 70 cm

 

Esta versão da Sambista levou duas semanas pra ser feita. Me ative à incidência da luz sobre o corpo como maneira de captar o movimento. Também pude entender melhor a diferença na posição do pincel na pincelada e também no volume de água que ele carrega e como isso influencia no traço. Gosto de marcar  a tela, acrescentando a captura do meu momento à captura do momento da mulher retratada. Isso eu quero fazer mais vezes, e melhor.


5 Comentários

Pré-carnaval 2009

samba-laguna-em-lilas500

Rainha em lilás – acrílico sobre papel 200g – 21 x 30 cm – R$ 30

Blumenau sambou ontem, ao som da Confraria do Samba, como o povo gosta: de graça e ao ar livre, na Vila Brasileira, antiga Proeb. Quem não foi pode ir muitas vezes ainda. Toda quarta-feira, a Secretaria Municipal de Turismo traz o fino do samba pra esquentar a cidade pro carnaval que, tudo bem, vai ser tímido, numa quinta-feira, pra deixar o povo à vontade pra viajar depois, mas não é de uma hora pra outra que se consolida uma festa dessas na cidade mesmo. O som na Vila começa às 20h e ontem passou das 22h.

A imagem do post foi pintada a partir de um belo ensaio com Gisele Pavanate, rainha da escola Xavante, do carnaval de Laguna. O ensaio foi publicado este mês na revista Nua, excelente novidade no mercado de revistas masculinas, editada em Florianópolis. Não pude deixar de comprar a minha, já que a musa do meu carnaval preferido posou nas ruas de Itajaí. Vale a pena espiar no site ou comprar a sua, já que é só 5 pila!

Faltam 29 dias pra sexta-feira de carnaval


1 comentário

Continua

Paredes brancas são meu tormento e não haveria sensação pior pra me acompanhar durante a espera no hospital. Os minutos rastejavam cada vez mais longos quando pude finalmente ver meu filho e minha esposa.

 

O Leonardo chegou pra mudar nossas vidas. Pelo menos a minha, eu decidi, tinha que ser preenchida com momentos de alegria intensa, pra compensar tanta agonia da passagem até agora discreta que tive por este mundo. Que hora estranha pra nascer o meu primeiro filho! A coincidência só podia ser o aviso que eu precisava, e eu atendi.

 

Passamos dias vendo as ondas na praia, conhecendo o vai-e-vem da água. Barulho de mudança, pra mim uma terapia. Em casa, era o Leonardo de dia e uma nova esposa à noite. Eu a amava mais do que nunca, ela procurava entender minha nova fase e dávamos gargalhadas com o Léo. Uma linda mãe, um lindo filho.

 

Esta semana o Léo fez seu primeiro aniversário e tive uma surpresa: sobrevivi. Contrariei as expectativas do médico, que disse que eu teria apenas um ano de vida depois de descoberto o câncer.

 

O Léo já está mexendo com a areia na praia. A Mara chora e não sabe explicar por quê. O médico ainda diz que posso morrer a qualquer momento, mas meu filho me trouxe hoje uma palavra mais animadora que a do pós-graduado: “papai”.

 

Este texto foi escrito para a rodada especial dos leitores do blog Duelo de Escritores. O tema da rodada era “Um ano”. Obrigado à equipe do blog pelo incentivo. Fazia mais de um ano que eu não escrevia um conto.